terça-feira, 12 de julho de 2005

Visitas


Como já aqui tinha escrito, nestes 10 dias de férias que passei em casa recebi a visita de 5 amigos.
Primeiro, o Vitaliy, que foi comigo e regressou a Londres precisamente no dia a seguir aos atentados. Depois, o Roberto, a Catalina e o Juan, que vinham de Santiago e Porto, ficaram 4 dias em Lisboa e daí seguiram para Madrid, Barcelona, Paris, Holanda, Bélgica e Berlim.
Às vezes foi difícil conciliar os programas, porque o primeiro praticamente só queria ir à praia e os latinos queriam ver o máximo possível, mas conseguimos visitar Belém, a Baixa e o Castelo, Sintra, Óbidos e Nazaré. E outro ponto alto foi o jantar tipicamente português na tasca do Bairro Alto, alargado à companhia da Mafalda, da Ana Sofia, do Diogo e do Artur.

Na quinta-feira chegou o Eduardo, passámos o dia na praia e ainda fomos ao Cristo Rei, que eu nunca tinha subido.
À noite, já sem os restantes, fizemos uma pequena festa de despedida ao Vitaliy na praia. Ele partiu para a Ucrânia no domingo, e não sabe ainda quando (ou se...) volta a Londres.

Além de fazer de guia turístico, ainda deu para ir ao jantar do MSV e a uma festa brasileira na praia da Mata, jantar pela primeira vez com o Pedro e a Isabel depois de casados, comer um gelado com a Joana no Pintado (o Santini da Costa), dar um mergulho na Lagoinha, pôr algumas conversas em dia na praia, ir ao casamento da minha prima Clara, recolher mais umas informações para a minha dissertação e fazer umas compras nos saldos.
Nunca dá para tudo, e que me perdoem aqueles que desta vez não consegui encontrar, mas já não foi nada mau!

1 comentário:

Diogo Alvim disse...

E o Vitaly já foi para a Ucrânia com uma côr que ainda assustava qualquer português que acreditasse em fantasmas, mas que fazia roer de inveja qualquer ucraniano! eheheh